Buscar
  • Estratégia Parlamentar

Como usar a estratégia de campanha de Trump no Snapchat para a sua comunicação política no TikTok


Saiba quais os benefícios de avançar para redes sociais de consumo rápido e publico jovem.



Recentemente fiz uma live com o Deputado Estadual Requião Filho, falando sobre sua comunicação política no TikTok.


O parlamentar que iniciou a produção de conteúdo na plataforma em janeiro, usando os chamados “desafios” ou “challenges” e filtros em vídeos curtos de 15 segundos, avançou gradativamente para conteúdos sobre sua rotina de atividade parlamentar e conteúdos políticos e ideológicos. Requião conta atualmente (maio 2020) com quase 18 mil seguidores conquistados de forma orgânica produzindo esses conteúdos.


No entanto, engana-se quem pensa que isso não teve um preço que no caso foi: Dedicação, estudo e tempo gasto para produzir conteúdo. Como sempre digo:

Não existe almoço grátis no mundo digital e se você quiser crescer em qualquer rede social, precisa ter constância e disciplina.

Foi o que fez o Deputado.


Porém, estar somente no TikTok, sem uma estratégia clara pode fazer com que você não desenvolva o potencial da plataforma e não converse com o público certo o que pode fazer você perder tempo em uma rede social jovem, (tanto em criação como em perfil de usuários) do que conseguir realmente colher os frutos de produzir conteúdo por lá.


Muitos ainda acreditam que o TikTok é onde só se publica assuntos de entretenimento, esta é a grande crítica e resistência de muitos políticos e equipes ao se negar conhecer a rede social com um olhar mais estratégico.


E sobre estratégia, falamos agora de alguém que nada de braçada nas redes sociais. Falo de Donald Trump.


O grande segredo da comunicação do Presidente do Estados Unidos é fazer com que seu conteúdo seja mais como um meme ou um viral da internet do que com uma mensagem política algo que o Deputado Requião Filho também tem experimentado no TikTok.


E nisso tenho uma frase que carrego quase como um bordão e que você precisa aprender para se adaptar ao mundo digital:


Comunicação política tem que ser séria, mas não precisa ser chata.

E foi com essa pegada que Trump avançou para o Snapchat, conquistando uma audiência de mais de 1, 5 milhões de usuários em menos de 8 meses de produção de conteúdo na rede do fantasminha.


O aplicativo, até então considerado para fotos efêmeras e produção de conteúdo com filtros engraçados virou o campo de batalha de Trump para a conquista do público jovem. E se adaptássemos a estratégia por aqui, poderíamos dizer que o TikTok seria a bola da vez para essa conquista do público de 16 a 24 anos.


E se você ainda tem dúvidas sobre o aplicativo, considere a frase dita pelo Deputado Estadual Requião Filho para repensar sua opinião:


“TikTok é isca – você produz conteúdo por lá para que as pessoas se interessem em buscar você em outras redes, e aí sim você pode mostrar o seu trabalho”.


Portanto se você tem objetivos de conversar com o público jovem, atuar de forma a influenciá-los onde eles estão, uma maneira inteligente de envolver esse público é influenciá-los nas plataformas onde eles passam tempo.


Apesar do número expressivo de downloads e da crescente atuação do público mais velho por lá, a plataforma ainda é alimentada e mantida por jovens, isto porque o público com mais idade ainda tem receio e se confunde em como utilizar o TikTok. Pensamento este, muito bem captado por Donald Trump, que vê no Snapchat a mesma barreira.


O maior benefício, de acordo com a campanha de Trump, é a chance de atingir o público em geral do aplicativo. Diferente do Twitter ou do Facebook, onde a campanha depende muito de usuários e militantes virtuais compartilharem mensagens políticas para alcançar mais pessoas.


No Snapchat, se eles postarem conteúdo popular com frequência suficiente, ele aparecerá na página Descobrir, onde muitos usuários do aplicativo vão assistir a vídeos e outros conteúdos. A lógica é a mesma para o TikTok.


Biden, adversário de Trump, parece que entendeu agora também a importância de estar em uma rede social jovem. Sua campanha acaba de anunciar três contratações digitais das campanhas de Elizabeth Warren, Beto O’Rourke e Kamala Harris, além de dobrar sua equipe digital para cerca de 50 pessoas que ajudam no gerenciamento de resposta e produção de conteúdo.


Se políticos querem ter alguma chance de mobilizar jovens eleitores, devem começar agora a atuar onde eles estão.


É claro que sua produção de conteúdo e seus esforços não devem se resumir ao Tiktok mas o fato de você maximizar seu alcance em outras plataformas e produzir conteúdo com constância nela, já te coloca em vantagem na campanha digital.



Me acompanhe também pelo Telegram: Clique aqui para participar do Canal dos Estrategistas da EP

219 visualizações