Buscar
  • Estratégia Parlamentar

10 Dicas para gerenciar uma crise de imagem política

Atualizado: 17 de Abr de 2019

Aprenda as principais atitudes que devem ser tomadas, para gerenciar uma crise de imagem política



Vivemos na era da informação rápida, seja ela bem embasada e verdadeira ou boatos e fakenews e dentro deste meio, o âmbito político mais do que nunca, está inserido.


Com o aumento da velocidade dos meios de comunicação e as formas de distribuição de uma notícia, uma crise que antes poderia ser facilmente contornada, hoje tem o potencial de tomar proporções inimagináveis. Algo que há alguns anos poderia ocupar apenas uma nota de rodapé do jornal, hoje é disseminado em larga escala via Facebook e WhatsApp, o que exige cada vez mais, preparação e direcionamento da equipe para atitudes rápidas e certeiras.


Se você ainda não passou por uma crise de imagem política e está lendo este texto, parabéns, isso mostra que está se preparando e isso é bom sinal, mas se você já passou pelo tsunami que é um gerenciamento de crise, então sabe o que estamos falando.


Muitos políticos, às vezes até os mais experientes podem se envolver em um escândalo ou polêmica que se mal gerenciadas, tem o potencial de se tornar quase que "insolucionáveis".


A falta de conhecimento técnico em situações como esta, acabam por levar a atitudes equivocadas para lidar com o problema e isto por si só, pode ser mais um problema. Vale lembrar, que a falta de manejo no gerenciamento de crise de imagem de um político, pode levar ao fim de uma vida pública, deitando por terra anos de esforços e trabalho árduo.


Gerenciamento de crise de imagem é coisa séria, e deve ser tratada como tal. O ideal para lidar com este acontecimento, é se preparar antes que a crise chegue, adotando posturas preventivas. Uma das primeiras coisas que se deve ter em mente para a blindagem parlamentar, é a criação interna de diretrizes, ou seja, um plano de comunicação bem elaborado para que todos da equipe saibam como agir em meio a turbulência.


Abaixo listamos algumas atitudes necessárias no que se refere a gerenciamento de crise, confira:


1. Não fuja da mídia: Ofereça explicações o mais rápido possível. Fugir em um momento desses, só irá dar força para as versões não-oficiais ou fakes.


2. Assuma que a crise existe: Isso não significa assumir o erro ou a responsabilidade, mas ter consciência de algo precisa ser feito e que soluções efetivas sejam encontradas o mais rápido possível.


3. Humildade vale ouro nessas horas: Nem ouse bancar o arrogante pois, isso só vai piorar ainda mais a situação. Peça ajuda das pessoas e tenha a mídia a seu favor, isso será de grande valia em um momentos de crise.


4. Fale com o público interessado: Se a crise está relacionada a um público específico, não meça esforços para se comunicar com este nicho, demonstre seu interesse em resolver o problema.


5. Cuidado com especulações: Nada de querer comunicar aquilo que ainda não é certeza, isso pode piorar a situação. Afirme somente o que pode ser verificado ou provado, sem margem para fortalecer ainda mais boatos e inverdades.


6. A mentira não é sua aliada: Parece óbvio, mas mesmo a menor das falácias pode piorar e muito o gerenciamento de crise de imagem de um político, isso porque leva o público a questionar a credibilidade sobre qualquer assunto falado, depois que a mentira foi descoberta.


7. Seja acessível: Nada de se enclausurar no gabinete ou em qualquer outro lugar. Este é o momento de se comunicar! Porém será necessário uma postura séria, mais racional e objetiva diante dos fatos ou até mesmo das provocações que porventura possam surgir. Lembre-se: Tudo é motivo para gerar ainda mais o caos e burburinho.


8. Disponha um canal de comunicação para os interessados: Uma das ações imediatas é estabelecer um canal de comunicação entre o parlamentar e os interessados. Pode ser e-mail, WhatsApp do gabinete ou até mesmo ligações, prepare um porta voz para lidar com essas demandas.


9. Nada de deixar pontas soltas: Seja muito claro no que pretende falar, para que assim não seja mal interpretado. Pontue ações que você está tomando e mostre dados concretos se possível.

10. Não negue informações: Quanto mais você se afastar do problema, mais ele o perseguirá. Lembre-se: Você não pode gerenciar aquilo que não conhece bem.


Somos especialistas em gerenciamento de crise de imagem política, entre em contato para saber mais.


#politica #estrategiaparlamentar #politico


0 visualização