Buscar
  • Estratégia Parlamentar

Saiba como funciona a eleição presidencial nos Estados Unidos

Por Maria Fernanda Gomes - 27/11/2019 / São Paulo


Para desenhar uma estratégia de marketing vencedora, é imprescindível conhecer as especificidades e demandas de cada região em que irá realizar uma campanha eleitoral.

Neste sentido, entender o peso que cada eleitor tem nas urnas, se torna uma verdadeira batalha, empolgante por sinal, para os profissionais de marketing político nos Estados Unidos, uma vez que o sistema eleitoral americano possibilita o protagonismo de todos os estados da nação.


Para nós brasileiros, entender como funcionam as eleições americanas é um grande desafio, uma vez que nosso sistema eleitoral para cargos executivos e Senado é majoritário, conhecido popularmente como "voto por cabeça", sendo os votos brancos e nulos considerados como inválidos.


Já na terra do "Tio Sam" o sistema eleitoral utilizado para eleger o presidente e vice-presidente da República é o "Colégio Eleitoral", estabelecido a cada 4 (quatro) anos por um corpo eleitoral. O Colégio Eleitoral é composto por 538 eleitores e para ganhar a eleição, o presidente precisa ter 270 votos (maioria absoluta).


Até aqui tudo bem e fácil de entender, certo? Agora é que começa a ficar mais complexo o método: quem são esses 538 eleitores e como eles são escolhidos?


Vamos do começo, os Estados Unidos da América é um país composto por 50 estados mais o Distrito de Columbia, além de 5 (cinco) territórios que não tem direito a voto pois não são considerados estados de acordo com a Constituição Americana.


A regra para um estado escolher seu corpo de eleitores é definida pela legislatura estadual e protegida pela Constituição dos Estados Unidos. O número de eleitores de cada estado é igual a soma da quantidade de membros no Senado e na Câmara dos Representantes (equivalente à Câmara dos Deputados no Brasil) que ele tiver (Exemplo: Eleitores da Flórida = senadores da Flórida + representantes da Flórida).


Cada estado americano tem direito igualmente a 2 (dois) senadores, totalizando 100 membros na casa com direito a voto. Já a quantidade de representantes por estado na Câmara dos Representantes, varia de acordo com a população daquele estado.


Não vou entrar neste momento na questão da quantidade por estado, por hora você só precisa saber que no total são 435 membros na casa.


Os últimos 3 (três) eleitores ficam para o Distrito de Columbia, que de acordo com a Constituição tem direito ao número de eleitores que teria se fosse um estado, não podendo ser maior que o estado menos populoso do país.

Agora a brincadeira começa, achou mesmo que era simples assim e que de pronto você entende tudo do sistema eleitoral americano pra conversar com seus amigos na mesa de bar?


Mero engano! Lembre-se que americanos são fãs de "baseball" e "football", se são complexos até nos esportes preferidos imagina na política.


É chegado o grande dia do povão ir às urnas escolher seu "Comandante Chefe" da nação, o que acontece a cada 4 (quatro) anos, numa terça-feira, após a primeira segunda-feira do mês de novembro.


O voto popular nos Estados Unidos não é obrigatório e no dia da votação não é feriado ou folga, então o cidadão americano pode votar se quiser mas não pode faltar o trabalho (eu falei que eles gostam de grandes emoções).


Cada estado americano conta esses votos populares de acordo com as leis estaduais para designar eleitores presidenciais. A maioria dos estados concedem todos os seus votos eleitorais ao candidato vencedor do pleito popular naquele estado, mas dois estados dependem de uma variação de "representação proporcional".


Pra ficar mais fácil de entender essa parte, vamos usar o exemplo da Flórida:

Eleitores do Colégio Eleitoral da Flórida = senadores da Flórida + representantes da Flórida = 2 + 27 = 29.


Logo, se no pleito popular um candidato do Partido Democrata for o vencedor, ele recebe 29 votos integrais daqueles 538 (winner-take-all).


Agora está ficando mais claro, né? Só que te acalma aí, porque os estados do Maine e Nebraska não gostam dessa simplicidade toda (se é que podemos considerar até esse o momento algo de simples no sistema eleitoral dos Estados Unidos). Nesses dois estados o método utilizado para a distribuição dos votos é o distrito congressional.


O método do distrito congressional funciona da seguinte forma, cada distrito dá 1 (um) voto para o vencedor por voto popular naquele distrito, e o vencedor da votação pelo pleito popular no total do estado recebe o voto dos dois eleitores do Colégio Eleitoral que restaram.


Ok, vamos para o exemplo do Nebraska:


Eleitores do Colégio Eleitoral do Nebraska = senadores do Nebraska + representantes / distritos do Nebraska = 2 + 3 = 5


Atualmente o Nebraska tem 3 distritos com representantes republicanos e 2 senadores republicanos.


Então vamos SUPOR que no pleito popular em dois 2 distritos tenha vencido o candidato à presidência pelo Partido Democrata e em 1 distrito tenha vencido o candidato republicano, logo 2 votos vão para o candidato democrata e 1 voto vai para o candidato republicano.


Contudo, se o candidato republicano vencer na quantidade total dos votos populares no estado de Nebraska, ele recebe os últimos 2 votos restantes do Colégio Eleitoral.


A matemática é a seguinte:


VENCEDOR DISTRITO 1 = DEM

VENCEDOR DISTRITO 2 = REP

VENCEDOR DISTRITO 3 = DEM

VENCEDOR NO ESTADO = REP

DISTRIBUIÇÃO DOS VOTOS:

DEM = DISTRITO 1 + DISTRITO 3 = 2 VOTOS

REP = DISTRITO 2 + ESTADO = 3 VOTOS


UFA!!! Finalmente o ciclo fechou e agora já conseguimos entender a contagem dos votos para definir o grande vencedor.


Todo esse labirinto eleitoral só reforça que todos os estados da nação americana são importantes na decisão de quem será o presidente do país.


Por conta disso a equipe de marketing político de cada candidato precisa estar com suas estratégias muito bem preparadas e otimizadas, a fim de direcionar seus esforços nos estados-chave para cada partido, uma vez que é natural que os votos populares tendam a se direcionar para os partidos com mais representantes distritais naquele estado.



95 visualizações

© 2019 por Estratégia Parlamentar - Todos os direitos reservados