208942083608532
 
  • Estratégia Parlamentar

Como fazer para que as pessoas não esqueçam as conquistas de um político?



Dizem que o eleitor tem memória curta. Discordo em partes. Ele pode até não lembrar de dados, mas os fatos que o afetam emocionalmente (de forma positiva ou negativa), não são esquecidos e podem ser facilmente ativados se você souber o caminho para fazer isso.


E nisso invoco a máxima da política: Quem não é visto, não é lembrado!


Logo, se você quiser ser lembrado pelas pessoas, deve falar daquilo que é importante para as pessoas, de forma constante.


O grande erro de muitos políticos ou pré-candidatos que vão disputar uma campanha pela primeira vez são dois:


1. Achar que porque já falou (postou) algo uma vez, todo mundo viu.


2. Acreditar que detalhes não são importantes para ser lembrado.


O fato é que as pessoas não lembram direito nem o que almoçaram ontem (não tente fazer isso agora, por favor siga o texto).


Isso ocorre não por memória curta, mas por causa da atenção que anda escassa frente a tantos estímulos. Por isso você deve saber que para ser lembrado não basta ser visto somente uma vez, mas várias! E impactar emocionalmente por meio de ações e também detalhes.


Repetição é reputação

Tenho certeza que se você me acompanha no Instagram, sabe qual é o símbolo que me representa. É um detalhe, mas que fui inserindo aos poucos, até que as pessoas que me acompanham soubessem o que é. (E se você não faz ideia, vou deixar o convite para você me acompanhar no Instagram).


Tenho um cliente que é lembrado pelo emoji de joinha e ele usa em todo lugar, começou de forma natural e hoje usamos também em sua estratégia de conexão.


Virou marca registrada dele nas redes sociais e quem o segue sempre usa esse emoji em comentários e chega a fazer joinha pessoalmente quando o encontra, provando que esse símbolo está ligado a sua imagem.


Acredito que esses dois exemplos ilustram bem o que é ser lembrado por detalhes. E você também deve ter algum que pode ser lembrado e não precisa ser somente elementos e símbolos, mas também histórias para se fixar na memória das pessoas por meio da emoção, ou seja, você entra pelo coração para ficar na cabeça dos seus futuros eleitores!


Mas não é só a repetição ou detalhes que fazem um político não ser esquecido. Também temos toda a estratégia de divulgação que difere entre pessoas que estão construindo sua imagem política, políticos sem mandato e políticos em vigência de mandato. Confira:


Quem não é conhecido como político


Estamos falando aqui de um “marinheiro de primeira viagem” e para trabalhar com sua visibilidade é necessário estruturar um plano de construção de marca política que ressalte o que ele faz no âmbito social.


Um dos grandes erros desse tipo de candidato é falar “eu conheço muita gente”. Isso, apesar de ser muito importante, não basta. Você precisa garantir que essas pessoas ou votem em você, ou te ajudem na campanha e o tenham como referência acerca de alguma realização. Entende agora porque só "conhecer muita gente" não basta?


Porque a sua imagem e o relacionamento com as pessoas devem ser trabalhados para transformar essa “muita gente” em votos.


Vou te dar alguns exemplos de como trabalhar sua imagem se você não tem histórico político mas quer construir sua marca.


Você precisa antes de tudo ter consciência de é fundamental desenvolver ações on-line e off-line pois, um fortalece o outro.


No digital aposte em conteúdos para mostrar seu trabalho pela sociedade, compartilhe o que pensa para melhorar onde pretende atuar e não esqueça de mostrar aspectos (controlados) da sua vida pessoal para gerar conexão.


Se a pessoa que pretende se lançar como candidato trabalha na área social, tem que sempre divulgar suas ações na comunidade e sempre dialogar com pessoas que têm um grande alcance com o público.


O dono da padaria, da mercearia, da lanchonete, são exemplos de pessoas que você tem que estimular a divulgar o seu nome e suas realizações.


Se atuar com cursos gratuitos, coloque panfletos nesses lugares. Naturalmente essas pessoas se engajarão na sua campanha futuramente.


Tenha em mente que você precisa pensar em lugares como postos para te ajudar no seu trabalho de divukgação da sua imagem e do seu trabalho pelas pessoas.


Político sem mandato


Se o político não tem mandato, mas tem intenção de disputar o pleito futuro, deve "se manter no jogo" para que sua marca não seja esquecida.

Por isso é importante relembrar conquistas de mandato de forma constante e fazer um forte relacionamento para manter sua base unida em torno do seu nome.


Crie listas de transmissão e mantenha suas redes ativas. Estar presente em eventos e reuniões onde mostrem sua autoridade, também são importantes, para que sua imagem permaneça vívida na memória das pessoas como um político atuante.


E não esqueça de manter mobilizar pessoas em torno da sua marca política, para alcançar uma audiência ainda maior.


Político com mandato


Se o político tem mandato existem dois pontos para se prestar atenção e o primeiro deles são as ferramentas de divulgação de mandato, em especial deputados, tem cotas para isso e elas devem ser usadas com sabedoria para que exista realmente um trabalho de divulgação parlamentar que faça com que suas conquistas sejam lembradas por um longo tempo.


Outro ponto é que um político em vigência de mandato, carrega um alvo de crítica nas costas e deve monitorar sua imagem e o cenário para que acontecimentos, adversários ou haters não desconstruam o seu trabalho.


Por isso saiba que é preciso manter um canal ativo com o eleitor, com redes sociais movimentadas frequentemente com fotos, stories vídeos e cards com realizações.


Repita muito seus feitos e não ache que as pessoas vão cansar (a maioria nem vê!) por isso você precisa garantir que a pessoa saiba o que você faz e sua importância como político na vida delas. Quem segue um político de mandato é potencialmente um eleitor. Por isso não perca a oportunidade e dialogue com essas pessoas o tempo todo.


Não basta botar o ovo, tem que cacarejar!

Frequente sua base eleitoral, se possível mantenha uma agenda de visitas, para não passar longos períodos longe de sua base abrindo a guarda para "gaviões". Esteja presente e seja visto em sua cidade, seu bairro.


Faça agendas positivas, que são aquelas que fortalecem sua imagem e o seu trabalho.


Converse com o eleitor, faça reuniões constantes. E saiba que prestação de contas de mandato não é fora de moda e você deve fazer isso das mais variadas formas possíveis pois, é algo bem barato de fazer e com resultados muito positivos.


Divida seu gabinete de forma consciente. Obviamente o político precisa ter assessores técnicos, que ajudarão no seu trabalho parlamentar, mas também é importante ter assessores que tem como função atender as demandas da comunidade.


E essas pessoas devem se fazer conhecidas para que quando uma pessoa precise falar com o político, para que alguma demanda seja atendida, ela tem que saber que o João é assessor do deputado/vereador e que falar com ele é o mesmo de falar com o parlamentar.


Se possível, mantenha um escritório em sua região. Um gabinete no seu bairro ou na sua cidade transforma aquele espaço em referência e as pessoas têm a sensação que o político está presente.


“Não é trabalho do seu eleitor se lembrar de você. É sua obrigação e responsabilidade ter a certeza de que eles não tenham a chance de esquecê-lo.”

Essa é um frase adaptada da palestrante Patricia Fripp e se aplica completamente ao marketing político.


E agora que você já sabe o que deve fazer para as pessoas não esquecer as conquistas de um político, bora colocar seus aprendizados em prática?


Um abraço e até breve!


197 visualizações