208942083608532
 
  • Estratégia Parlamentar

Como melhorar a imagem do político nas redes sociais


Aprenda a melhorar a imagem do político nas redes sociais usando gatilhos mentais!


Quando falamos em percepção sobre a imagem de uma pessoa, em muitos momentos, usamos atalhos do cérebro para fazer associações e decidir se essa imagem nos traz uma percepção positiva ou negativa, daquilo que percebemos.


Esses processos são conhecidos como gatilhos mentais e são discorridos de forma mais ampla no clássico livro de Robert Cialdini – As armas da persuasão.


Antes de eu te mostrar quais são esses gatilhos que podem ajudar a melhorar a imagem de um político nas redes sociais, quero deixar claro que o objetivo desse texto é revelar formas que possam dar visibilidade positiva a bons políticos e não em passar uma camada de verniz naqueles que enganam, mentem e distorcem informações.


Você como Social Media Político, ou profissional que atua com comunicação e marketing político, deve ter responsabilidade sobre aquilo que cria, e isso inclui a imagem do político para o qual você foi contratado para trazer resultados, no entanto, a ética na influência do comportamento e percepção de outras pessoas deve ser colocada em primeiro lugar.


O marketing político não é lugar onde tudo pode. Enquanto profissionais sem escrúpulos usarem métodos como os que vou apresentar agora, e as pessoas cada vez mais reagindo a apenas um pedaço de informação e não considerando se informar mais sobre o todo, veremos o enfraquecimento da democracia e a polarização cada vez mais acirrada.


Por isso, você bom profissional da área, precisa conhecer cada um desses métodos de persuasão, para que assim possa não somente usar em seu trabalho, mas também identificar esses gatilhos mentais para combater práticas enganosas.


Confira agora os principais gatilhos mentais, segundo Robert Cialdini, que podem ser aplicados para melhorar a imagem do político nas redes sociais:


Reciprocidade


Esse é um princípio que você precisa usar na criação de conteúdos políticos. E não se trata somente de mostrar o seu trabalho, o que de fato é muito importante.


Você precisa ir além e também levar informação, utilidade pública, responder de forma adequada as pessoas e até mesmo interagir com elas além dos comentários. Dessa forma a pessoa se sentindo grata, pela entrega daquilo que lhe foi útil, sente que precisa retribuir de alguma forma, então é nesse momento que a reciprocidade entra em ação.


A reciprocidade hoje, é uma forte aliada no engajamento e se você quer que a imagem do político seja vista de forma mais positiva, deve usar esse gatilho mental a seu favor.



Afeição


Muitos políticos não entendem por que é importante levar conteúdos mais humanizados, contar bastidores do seu trabalho e também mostrar sua vida pessoal (de forma controlada, claro).


A resposta está no gatilho da afeição. Quando as pessoas se afeiçoam a outra, acabam dizer sim com mais facilidade, ou seja, as pessoas tem mais facilidade em dizer sim para pessoas que gostam e isso faz uma grande diferença quando falamos de marcas políticas.


É por isso que muitos profissionais de marketing político batem tanto na tecla da humanização, pois ela confere um ar de semelhança para que as pessoas se identifiquem e aumentem a probabilidade de se afeiçoar a imagem do político.


Outro ponto que facilita o gostar é a consistência na produção de conteúdo. Estar presente na vida das pessoas faz com que elas se habituem e com o tempo se afeiçoem ao que estão vendo.


Associação


Diretamente ligada a afeição, mas que também pode influenciar todos os outros gatilhos, a associação deve ser pensamento constante do profissional de marketing político.


Quando criamos um conteúdo para redes sociais, um posicionamento para a imprensa ou um discurso para uma sessão plenária, devemos ter o cuidado de manter associações positivas a mensagem que está sendo falada, para aumentar a afeição, a aprovação social ou autoridade.


Uma fala colocada no lugar errado, pode gerar uma associação negativa, uma imagem feita em um momento inoportuno, pode também gerar uma percepção negativa, por isso sempre antes de criar um conteúdo ou estratégia, pergunte a si mesmo: qual é a associação que as pessoas podem fazer acerca disso?


Aprovação Social


Esse gatilho mental tem um peso muito grande nas redes sociais, em grupos do WhatsApp ou canais no Telegram, pois cada vez mais as pessoas tendem a acreditar no que os outros estão acreditando, isso é o que chamamos de efeito manada.


Se muitas pessoas falam bem de um político, a tendência é que outras pessoas a aprovem mais facilmente, o contrário também é verdadeiro. Se um grupo de pessoas fala mal ou ataca a imagem de um político, pessoas com tendência a pensamentos semelhantes serão persuadidas a fazer o mesmo.


Por isso que aconselho tanto o social media político a levar provas sociais com fotos e comentários de pessoas reais falando do político. Essa é uma forma de exaltar as qualidades pessoais, sem fazer isso de forma direta e soar arrogante.


A aprovação social ajuda na decisão em momentos como insegurança ou dúvida e semelhança de pensamento entre os indivíduos que acredita que se a maioria com que ele se assemelha tem tal pensamento, esse deve ser o correto.


A minha dica para você é: Intensifique conteúdos políticos que mostrem aprovação social em suas redes, isso além de melhorar a percepção sobre a imagem do político, ainda mostra que pessoas validam o seu trabalho e a sua imagem.


Autoridade


Esse gatilho mental, tem muito a ver com respeito e também força que uma pessoa pode exercer. Pessoas tendem a obedecer a autoridades legítimas pois, acreditam que esse é o correto a fazer.


Para mostrar autoridade, é preciso trabalhar três pontos: Conhecimento, sabedoria e poder. E nas redes sociais isso precisa ficar evidente por meio da criação de conteúdo. Hoje um político pode ser uma autoridade em sua cidade, exercendo um cargo público e ainda assim, não ser considerado uma autoridade no mundo digital, logo criar conteúdos que mostrem essa autoridade, são necessários para o fortalecimento de uma imagem positiva que gera segurança e mostra que o político é uma autoridade não somente dentro, mas também fora das redes sociais.


Para aumentar a percepção de autoridade, aposte em mostrar reuniões, fotos com outras autoridades, para gerar transferência de imagem e vídeos de posicionamentos sobre temas de importância para as pessoas. Fazer prestação de contas, mostra credibilidade e confiança o que ajuda a fortalecer a autoridade, por isso, vale a pena apostar.


Compromisso e coerência


As pessoas querem ser e parecer coerentes com suas palavras e atitudes, isso por que a coerência é algo valorizado pela sociedade, faz o indivíduo se sentir bem e ajuda no processo de decisões futuras, pois atalhos de conhecimentos são utilizados, ao se repetir o pensamento e comportamento que foram adotados em situações anteriores.

Para usar o compromisso e a coerência como armas da persuasão, garantir um compromisso inicial é o ponto de partida.


O segundo passo é tomar uma atitude sobre o compromisso assumido, que deve ser público, com decisão interna e voluntária.


Por isso movimentos e mobilizações, buscam logo no início, fazer com que pessoas assumam o compromisso que sustentará o comportamento futuro.


Do mesmo modo, políticos que mostram compromisso e coerência, são vistos com bons olhos pelas pessoas, pois tornam-se mais previsíveis e seguras de que não mudarão radicalmente seu ponto de vista, causando estranheza ou desconforto em quem confia e sua palavra.


Para usar esse gatilho mental nas redes sociais de políticos, aposte em vídeos, cards e conteúdos onde o político assume o compromisso de fazer alguma coisa.


Mas tome cuidado, assumir compromisso, não é o mesmo que prometer. Enquanto o primeiro está voltado para ações para resolver o problema, o segundo está voltado para muitas vezes se comprometer sem realmente avaliar a dimensão do problema.


Unidade


As pessoas tendem a dizer sim para pessoas de sua comunidade, outro ponto fundamental, que tem sido usado em abundância no marketing político.


Ao criar uma comunidade em torno da sua marca política, as pessoas estarão dispostas a se mobilizar pelo seu nome para que assim possam manter a comunidade unida em torno de uma causa. Ao se perceber como o nós e não como único as pessoas percebem um sentimento de união, o que ajuda na persuasão e influência das pessoas que fazem parte desse grupo.


Nas redes sociais, foque em construir comunidade em torno do seu nome, fazendo uma boa gestão de resposta e também utilizando estratégias que levem as pessoas para os seus canais próprios, onde esse sentimento de unidade pode ser mais facilmente fortalecido.


E agora que você já sabe de tudo isso, está mais apto a não somente utilizar os gatilhos mentais para melhorar a imagem do político nas redes sociais, mas também identificar os que usam esses meios para ludibriar, persuadir e enganar pessoas.


Um abraço e até breve!


Gisele Meter.

161 visualizações